• facebook page
ASSOCIE-SE Juntos fazemos a diferença!

Viver na corda bamba das emoções e … ser feliz

Publicado a 06/01/2015

A doença bipolar não é o fim de uma vida.

Viver na corda bamba das emoções e … ser feliz

A doença bipolar não é o fim de uma vida. Na Associação de Doentes Depressivos e Bipolares (ADEB) aprende-se a viver com um problema de saúde que ainda é estigmatizado pela sociedade. Os próprios familiares podem receber apoio psicológico, se necessário, e formação para poderem ser a mão amiga nos momentos mais difíceis.

Delfim Oliveira, o presidente da ADEB, tinha 40 anos quando foi diagnosticado com doença bipolar. “O meu estado de saúde físico e psíquico era deplorável e um amigo ajudou-me. Fui internado, por vontade própria, no Hospital Júlio de Matos. Foram seis meses de estado de mania, estive 15 dias internado, um ano em ambulatório e mais um em convalescença.” O diagnóstico foi rápido, “felizmente”, mas garante que “lhe desabou o teto do mundo na cabeça”.

Não aceitou a doença, mas reconheceu que teria de tomar medicação para o resto da vida e que “tinha de aprender a viver com esta nova realidade”, refere. Já lá vão 25 anos e o presidente da ADEB só voltou a ter duas recidivas no início – o que é habitual – e de hipomania. Uma das razões está na maneira como enfrenta o problema. “A minha vida deu uma reviravolta e percebi que só com medicação e apoio conseguiria – como aconteceu – aprender a viver com doença bipolar.”

Conseguiu de tal maneira que, além de ter recuperado muito do que (quase) perdera, consegue ainda hoje estar à frente da associação que mais tem lutado para dar a conhecer a doença unipolar e bipolar e pôr um fim no estigma que existe em torno de tudo o que seja doença mental.

A ADEB existe desde 1991 e tem dado apoio a muitos doentes e familiares/cuidadores, “além de contribuir para veicular a informação dos vários profissionais de saúde, quer sejam psiquiatras e psicólogos ou médicos de Medicina Geral e Familiar”.

+ VER ARTIGO COMPLETO



Destaque

Notícias e actividades

VER TODAS

O que a música faz ao seu corpo

O que a música faz ao seu corpo

Respostas intensamente agradáveis à música se relacionam com a actividade nas regiões do cérebro implicadas em recompensa e emoção. Torne-se mais afável ouvindo música agradável.

Publicado a 30/08/2019

+ Ver mais
Entrevista à Dr.ª Cármen Gonçalves, assistente social da ADEB

Entrevista à Dr.ª Cármen Gonçalves, assistente social da ADEB

Dr.ª Cármen Gonçalves, sobre trabalho desenvolvido na ADEB ao nível da Empregabilidade na doença bipolar e unipolar.

Publicado a 08/07/2019

+ Ver mais
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização