ASSOCIE-SE Juntos fazemos a diferença!

Autora de Nação Prozac morre aos 52 anos

Publicado a 07/01/2020

A ficcionista e jornalista americana Elizabeth Wurtzel, celebrizada por um livro de memórias que publicou aos 27 anos, Nação Prozac (1994), morreu esta terça-feira em Manhattan, Nova Iorque, de cancro da mama. Tinha 52 anos.

Elizabeth Wurtzel @ foto Jornal Público, 7 de Janeiro de 2020

Elizabeth Wurtzel (1967-2020), autora de Nação Prozac (1994), livro de memórias que gerou um debate público em torno da depressão clínica, e que levou o crítico Ken Tucker a chamar-lhe “Sylvia Plath com o ego de Madonna”, morreu esta terça-feira em Manhattan, aos 52 anos, em consequência de um cancro de mama (...)

Sofrendo de depressão desde os dez anos, começou a ser tratada aos 11, depois de se ter automutilado na escola, e até atingir a idade adulta andou sempre em consultas com psiquiatras. Em Harvard, onde viria a formar-se em Literatura Comparada, automedicava-se com Ecstasy e cocaína, que depois substituiu por Prozac e lítio. Factos conhecidos de todos os leitores de Nação Prozac (edição portuguesa da Presença), onde Elizabeth Wurzel narra em detalhe a sua batalha contra a depressão. Adaptado ao cinema em 2001 por Erik Skjoldbjærg, com Christina Ricci no papel da narradora e protagonista (um filme nunca exibido comercialmente nos Estados Unidos), o livro “tem a inocência crua dos ensaios de Joan Didion, o irritante exibicionismo emocional d’A Campânula de Vidro de Sylvia Plath e o humor cru e escuro de uma canção de Bob Dylan”, escreveu Michiko Kakutani no jornal New York Times (...)

Fonte: Jornal Público

+ VER ARTIGO COMPLETO em pdf



Destaque

Notícias e actividades

VER TODAS

Relatório revela que cerca de 200 mil portugueses sofrem de doença bipolar

Relatório revela que cerca de 200 mil portugueses sofrem de doença bipolar

António Sampaio, psiquiatra, em entrevista à RTP no programa Bom Dia Portugal, em 30 Abril 2019.

Publicado a 15/09/2020

+ Ver mais
A solidão pode contribuir para o desenvolvimento da depressão

A solidão pode contribuir para o desenvolvimento da depressão

António Sampaio, psiquiatra, em entrevista à RTP no programa Bom Dia Portugal, em 14 Janeiro 2020.

Publicado a 15/09/2020

+ Ver mais
Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização